Meet Eevee

Alloo,

A algum tempo, tomei uma decisão que mudou o meu dia-a-dia.

Adoptei uma cadela.

Apesar de gostar de gatos e ter a certeza que quando for mais velha, eu vou-me tornar na Crazy Cat lady, adoro animais no geral. Já tenho uma gata maravilhosa (que terá direito ao seu próprio post), que me toma tempo e paciência.

No entanto, eu e a cara-metade andávamos a pensar na possibilidade de adoptar um cão de pequeno porte. Pesquisei na Internet cães para adopção, pois para mim comprar cães é errado. Um animal não tem preço, e com tantos pequeninos(às vezes bem grandes :D) a precisar de uma família, comprar um animal porque é de raça ou bonito… bem, não está certo.

Continuando, a ideia era ter um cão de porte pequeno, uma vez que moramos num apartamento e preferencialmente um cão adulto, mais autónomo. Pesquisei, pesquisei, pesquisei e apercebi-me que infelizmente há muitos animais que são maltratados. Penso que todos nós temos a noção que há animais abandonados, mas quando vamos à procura e lemos/vemos as histórias por trás, é de partir o coração.

Após procurar centros de adopção na minha área de residência, encontrei alguns cães que correspondiam às condições que procurava (tamanho e dar-se bem com gatos). Enviem emails, tentei ligar, e devo confessar que em alguns casos fiquei um pouco desiludida com as famílias de acolhimento, pois não responderam aos emails e telefonemas. Temos tantos problemas com animais abandonados, e quando alguém está interessado nem o telefone atendem.

Até que fui ao site da União Zoófila ( outra vez) e encontrei a minha pequenina. Uma cadela arraçada de miniature pinscher com o olhar mais triste que alguma vez vi num animal. E pensei que tinha que ter esta pequenina e dar todo o amor que conseguisse. Contactei a senhora da família de acolhimento que foi incrível em toda esta situação.

A pequenina, que nós chamamos de Eevee, tem um ano e meio, foi uma cadela que foi abandonada após ter a primeira ninhada de filhotes. Os filhotes, mini pins também foram vendidos.

A Eevee tinha muito medo no inicio e ainda mostra relutância com homens. Contudo, comigo foi uma história diferente. 🙂

Foi amor à primeira vista, e honestamente nem consigo acreditar como alguém conseguiu abandonar uma cadela de casa tão meiga e fofa.

A Eevee agora é a rainha do sofá, e os hobbies dela são fazer corridas com a Kira e tentar andar em duas patas.

Devo confessar que ter um cão, não é tarefa fácil. Levantar às 5:30 da manhã para levar à rua, descobrir um poopoo feito em casa, mais as tentativas de roubar os sapatos podem consumir algum tempo das nossas vidas. Mas muda a nossa vida. Saber que esta pequenina sofreu e agora esta feliz, vale a pena todos os sacrifícios.

Se querem um cão, adoptem. Não compram. Não interessa o exterior do cão, mas sim o facto de estarem a mudar uma vida.

Não adoptem um cão se não estão preparados para lhes dar tempo. Um cão precisa de tempo para mimos, para aprender as regras da casa, para ser levado à rua, para ser cão.

Ah, e a Eevee e a Kira são besties agora. Não fosse a Kira um cão preso dentro de um corpo de gato.

Eevee-chan:IMG_20160526_065636

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s